Quais linguagens de programação aprender em 2019?

A dúvida que não quer calar e que é corriqueira todos os anos é: qual linguagem de programação aprender ?

Para ajudar a responder essa dúvida, vamos utilizar 3 rankings atualizados. Além disso, vamos separar em 3 grandes nichos, desenvolvimento web, mobile e desktop. No final citarei outras tecnologias que não devemos deixar de lado, pois estão em alta e devemos no mínimo estar ciente do que se trata e conhecer o básico.

https://pypl.github.io/PYPL.html – Janeiro de 2019

https://redmonk.com/rstephens/files/2018/08/rankings.png – Setembro de 2018

https://www.tiobe.com/tiobe-index/ – Janeiro de 2019

Ao analisar os rankings, percebemos que as linguagens Java, Pyhton e Javascript disputam os primeiros lugares geralmente.

Atualmente o Javascript vem sendo utilizado amplamente e arrisco dizer que é a linguagem mais citada, principalmente em relação a programação para a Web. Por muito tempo o javascript era citado ao lado do html e css, sendo eles os principais recursos para o desenvolvimento de páginas web e o JS era citado como aquele que dava iteração e movimento aos objetos impressos na tela.

Os tempos mudaram e hoje Javascript roda no frontend como de costume, mas não só isso, no backend e mais recentemente, em dispositivos embarcados. Devido a esses fatos, essa é a linguagem mais citada e que devemos sim aprender durante 2019 e nos próximos anos. Além da linguagem em si, temos 3 principais frameworks, sendo um deles um framework mesmo e os outros dois libs mas que acabam sendo citados como frameworks, são eles o Angular (framework), react e vue (libs). Esses sem dúvidas são os mais citados em relação ao frontend. Quando olhamos ao backend, o nodejs ocupa o cargo de rodar aplicações backend e vem sendo adotado amplamente. Não podemos deixar de citar o desenvolvimento híbrido com javascript, com os conhecidos ionic e react native que vem ganhando espaço no desenvolvimento de aplicativos.

O python é uma linguagem muito boa e com uma comunidade muito forte que veio para ficar. Essa linguagem é amplamente citada no meio acadêmico para processos de big data, mineração de dados, inteligência artificial e ciência de dados de forma geral, ao lado do R que também é uma linguagem muito usada no meio acadêmico. Além da ampla aplicação na academia o python é muito forte no desenvolvimento para a web com a utilização do framework django, com muitos cases em produção de sucesso.

Em relação ao Java, sem dúvidas essa é a linguagem mais antiga entre as primeiras colocação, seguido pela família (C, C# e C++). O Java por muitos anos é utilizada principalmente por grandes empresas e órgãos públicos, por ser uma linguagem com muitos recursos, segurança e por abranger praticamente todos os ecossistemas de desenvolvimento (web, mobile e desktop).

No mobile, o Java manteve-se forte por muitos anos juntamente com o Android, mas atualmente o cenário vem mudando com adoção dos desenvolvimentos híbridos e mais recentemente o próprio kotlin para o desenvolvimento nativo. O Java sem dúvidas tem uma longa jornada e muitos anos pela frente.

Mais abaixo encontramos linguagens como ruby, php, go, entre outras. PHP eu não poderia deixar de comentar pois é a linguagem que eu trabalho a muitos anos, assim como a grande maioria dos programadores web. Essa linguagem dominou grande parte do mercado por muitos anos e hoje ainda é muito usada principalmente por agências para a produção de sites. Essa linguagem atualmente se mantém principalmente pelo framework Laravel que atualmente ajuda a sustentar e manter os programadores, pois trata-se de uma framework muito ágil e fácil de programar. Veja mais no meu canal do youtube que tenho vídeos sobre o framework e outros artigos no blog.

Não podemos deixar de citar a plataforma .net que vem sendo muito citada pela sua facilidade e desempenho para desenvolvimento, não vou entrar em maiores detalhes que não tenho muito conhecimento

sobre essa tecnologia da microsoft, mas vou dar uma olhada sim, juntamente com o seu serviço de cloud microsoft azure durante esse ano.

Sem dúvidas 2019 é uma ano de muito estudo de diversas tecnologias. Acredito que grandes inovações não vão surgir, apenas melhorias e centralização de algumas tecnologias e morte de outras. Mas é um ano que devemos manter os olhos abertos para as linguagens e frameworks citados anteriormente e outras tecnologias, como cloud que já é uma tecnologia consolidada, containers (docker, kubernetes, vagrant, etc…) e microsserviços. Microsserviços é uma nova abordagem e muito nova ainda, mas que vou estar abordando nos próximos artigos e vídeos.