Conhecendo o Flutter – Primeiros passos no framework

O flutter é um framework construído pelo google que visa facilitar o desenvolvimento de aplicativos sem perder desempenho. Apesar de serem híbridos, aplicativos em flutter entregam um desempenho semelhante a códigos desenvolvidos nativamente.

Desenvolver aplicativos para smartphones sempre foi uma relação de escolha: escolher multiplataforma e agilidade de desenvolvimento, era abrir mão de desempenho. Escolher desenvolver nativo, além de dois aplicativos distintos, a agilidade era comprometida. O flutter resolve o problema ao compilar o código Dart da aplicação em código nativo, tanto para IOS quanto para Android.

Todo o desempenho oferecido pelo flutter, se dá graças ao Dart. O Dart consegue unir grande partes das tecnologias mais eficientes, como por exemplo linguagem funcional, orientação a objetos etc, tudo isso com uma camada de abstração para o desenvolvimento que quando compilado gera códigos nativos de acordo com a necessidade, como javascript para  a web, ARM para ios e android, etc.

Sobre o desenvolvimento em flutter, é importante destacar que ele é totalmente preparado para trabalhar com widgets, que são componentes que são usados para compor as telas do aplicativo que será desenvolvido. O bacana do sistema de widgets é que existe uma grande gama deles, que unidos facilitam e muito na padronização e agilidade de construção dos aplicativos, além disso, modificar e personalizar os aplicativos é possível e muito prático.

Para utilizar o flutter é muito tranquilo, basta baixar o flutter SDK no site oficial e instalar os outros pré requisitos que estão listados, inclusive o android studio. Não é obrigatório usar o android studio para codificar, até recomendo a atualização do visual studio code. Uma grande facilidade oferecida pelo flutter, que já se tornou básico para as linguagens modernas de desenvolvimento mobile, é o hot reload, onde em tempo de execução o aplicativo já vai sendo atualizado, seja em um emulador ou no próprio celular plugado pela usb em modo de desenvolvedor.

Durante a codificação de aplicativos flutter, utilizar recursos nativos do dispositivo não exigem grandes esforços, às vezes é necessário utilizar uma e outra biblioteca de terceiros. Caso seja necessário a utilização de bibliotecas de terceiros, é possível baixar grande parte delas pelo repositório oficial https://pub.dev/flutter. As mudanças para aplicativos Android para IOS são mínimas, geralmente as exigências são principalmente em relação a formas de como são dadas as permissões dos aplicativos e listagem de bibliotecas. Outras questões que acabam mudando é em relação ao estilo padrão dos componentes visuais, onde no Android é o Material design e no IOS o cupertino, porém, os widgets são utilizados da mesma forma, nesse caso, não é necessário recriar o visual do aplicativo.

De maneira geral a utilização do flutter é simplificada e de desenvolvimento ágil, além de oferecer um desempenho final do aplicativo excelente! Um fato curioso é que o flutter foi projetado para rodar a 120 fps, ou seja, muito superior aos padrões atuais!